Xavante segue sem fazer gols na Série B do Brasileiro e enfrentará o Vasco no próximo sábado

Por: Henrique König

O Xavante viajou para Belém e acabou derrotado pelo Remo, no sábado (5), em duelo das 19h. O gol foi marcado no primeiro tempo, em cruzamento de Ennes e golpe de cabeça de Renan Gorne. Com pouca produção ofensiva para empatar, o Brasil segue sem marcar os gols na Série B. Vai tentar sair da situação ruim no começo do torneio na 3ª rodada.

Brasil volta a campo no próximo sábado (12), no Bento Freitas, às 19h. Recebe o Vasco da Gama, na reedição do duelo entre os clubes que ocorreu na primeira Série B rubro-negra desta sequência, em 2016.

Em Belém do Pará, a temperatura era de 26 graus, com resquícios de chuva e muita umidade. A partida iniciou em um modo franco, com os dois times preparados para o primeiro gol. O volante Bruno Matias rompeu as linhas, apareceu na área, mandou finalização cruzada e o goleiro salvou com o pé.

Em Belém, Brasil perde para o Remo pela segunda rodada

Pelo Remo, o badalado camisa 10 Felipe Gedoz tentou de voleio, mas não pegou em cheio na bola, ficando fácil para Matheus Nogueira.

Aos 21’, cruzamento da esquerda de Renan Gorne, toque de cabeça de Dioguinho e grande defesa de Matheus Nogueira, no susto, lance de reflexo que evitou a abertura do placar. Mas, aos 28’, cruzamento de Thiago Ennes e Renan Gorne antecipou a zaga xavante para cabecear no canto, na chamada bochecha da rede: 1×0 para os remistas.

Em seguida, o Brasil reagiu. Luiz Fernando recebeu lançamento, tentou driblar o goleiro e pediu pênalti, mas o árbitro deu nada, pois já havia marcação – equivocada – de impedimento na jogada. Então, deu jogada vencida e posse de bola para o Remo. Dessa forma, o Xavante foi prejudicado no estádio Baenão.

O jogo caía de ritmo, mas o Remo finalizava bem mais. Só aos 39’, Felipe Gedoz recebeu passe na entrada da área e experimentou um chute alto demais, direto para linha de fundo. O primeiro tempo terminou com cinco escanteios para o Remo, nenhum para o Brasil. Foram cinco impedimentos do ataque xavante e nenhum dos paraenses. Remo finalizou nove vezes contra duas do Brasil.

No intervalo, Cristian saiu e Welinton Torrão entrou para estrear. Já o meia Paulo Victor deu lugar a Gabriel Terra. O Brasil voltou no ataque. Ícaro cobrou falta da intermediária ofensiva e a bola foi pela linha de fundo em disparo rasteiro.

O lateral xavanteArtur cometeu falta e tomou cartão amarelo. O jogo era concentrado para o meio campo, com poucas situações de gol. Tencati promoveu ainda as entradas de Fabricio, no lugar do estreante Luiz Fernando, e Ramon, esperada mudança no lugar de Viçosa. O Remo de Paulo Bonamigo também fez suas trocas, com os ingressos de Rafinha e Edson Cariús no ataque. O zagueiro Romércio sentiu e Keven entrou em seu lugar.

Em cruzamento da direita, conforme saiu o gol no primeiro tempo, Edson Cariús subiu mais do que todo mundo, cabeceou, mas mandou por cima. Já eram 34 minutos. O Brasil também tentou através de alguns cruzamentos, Ramon novamente tentou de bicicleta, a exemplo da estreia, mas nada parecia funcionar. Apesar dos seis minutos de acréscimos, mais nada de produtivo ocorreu e o Xavante saiu derrotado no abafado Baenão, em Belém. Um começo ainda de muitas dúvidas, em busca de fugir da zona de baixo, a exemplo de outras temporadas. São muitas dúvidas no momento e poucas afirmações.

FICHA TÉCNICA: REMO 1×0 BRASIL

REMO: Vinicius; Thiago Ennes, Romércio (Keven), Rafael Jansen e Marlon; Anderson Uchoa (Arthur), Lucas, Dioguinho, Felipe Gedoz (Erick Flores), Jefferson (Rafinha) e Renan Gorne (Edson Cariús). Técnico: Paulo Bonamigo.

BRASIL: Matheus Nogueira; Vidal, Ícaro, Leandro Camilo e Artur (Kevin); Romulo e Bruno Matias, Paulo Victor (Gabriel Terra), Cristian (Welinton), Luiz Fernando (Fabricio) e Junior Viçosa (Ramon). Técnico: Claudio Tencati.

  • ÁRBITRO: Ricarle Batista (BA)
  • GOL: Renan Gorne (28’)
  • Partida válida pela 2ª rodada da Série B do Brasileiro

Deixe um comentário

Converse conosco!
Carrinho
  • Nenhum produto no carrinho.
%d blogueiros gostam disto: